Menu

Diagnóstico




O Diagnóstico de HTLV é feito através de exames específicos de sangue que são realizados em bancos de sangue ou através da solicitação de um médico.


TESTES SOROLÓGICOS PARA O DIAGNÓSTICO DA INFECÇÃO PELO HTLV-I E HTLV-II




A primeira etapa do diagnótisco é realiazada através da triagem de anticorpos anti-HTLV usando dois testes imunoenzimáticos autorizados, de fabricantes diferentes, preparados com antígenos do HTLV-1 a partir do lisado total do vírus e algumas proteínas recombinantes. Inicialmente, as amostras reagentes são testadas em duplicata para minimizar a possibilidade da reatividade ser devida a erro técnico. Espécimes que são reagentes em qualquer um dos testes duplicados são consideradas reagentes repetidamente. Espécimes que não reagem em qualquer um dos testes repetidos em duplicatas são considerados não reagentes Caso a amostra seja positiva, realiza-se o teste de "immunoblot" (WB) . Os critérios seguintes, para soropositividade de HTLV-1/2, são: um espécime, que é reagente repetidamente por ELISA para HTLV-1/2, tem que demonstrar imunoreatividade à proteína p24 e para um produto de gene env (gp61/68 e/ou de gp46). São considerados indeterminados os que não satisfazem estes critérios mas mostram imunoreatividade a pelo menos um produto. Para confirmação do resultado reagente e/ou para elucidar casos de resultados indeterminados, recomenda-se a realização do teste de PCR para HTLV, que será positivo caso encontre a presença da sequência viral no DNA do portador. Este teste possibilita a diferenciação do subtipo viral (HTLV-1 ou 2).

Fluxograma de Diagnóstico:


Copyright © 2017