Menu

HTLV 2 > Prevalência


Até recentemente, não havia informação disponível para diferenciar HTLV-II do HTLV-I, devido, em parte, pela falta de testes sorológicos relativos à soroepidemiologia ou modos de transmissão de HTLV-II. HTLV-II é prevalente entre os usuários de droga injetáveis, nos EUA e na Europa (52,53); mais de 80% da soropositividade de HTLV-I/II em usuários de drogas nos EUA, é devida à infecção pelo HTLV-II (54). HTLV-II também parece ser endêmico em populações indígenas americanas, inclusive os índios Guaymi no Panamá (55) e os da Flórida (56) e Novo México (57). Doadores de sangue infectados pelo HTLV-II informam, com freqüencia, ou uma história de uso de drogas injetáveis ou de contato sexual com um usuário de droga injetável (6,58). Há referência de porcentagem menor com história de transfusão de sangue. No Brasil, também o uso de droga injetável é um importante modo de contaminação. Assim, indivíduos infectados pelo HIV-1, vírus da hepatite C, clientes de hemodiálise deveriam ser testados para anticorpos anti-HTLV-I/II.